Categorias de Altcoin: tokens de utilidade, tokens de segurança e outras

A diversidade das altcoins permite que diferentes actores se adaptem às suas próprias necessidades e objectivos.

As altcoins dividem-se em duas categorias principais: tokens de utilidade e tokens de segurança.

Estas categorias podem ainda ser classificadas de acordo com a sua utilização, objetivo e função.

Tokens de utilidade

Os tokens de utilidade são altcoins que podem ser utilizados numa plataforma blockchain específica.

Estes tokens são normalmente necessários para aceder ou utilizar um serviço ou produto.

O exemplo mais conhecido é o token Ether (ETH) da plataforma Ethereum, denominado "gas", que é necessário para executar transacções e contratos inteligentes na rede Ethereum.

Tokens de segurança

Os tokens de segurança são activos digitais que representam determinados direitos financeiros, tais como propriedade, capital, acções, direitos de voto ou direitos de rendimento.

Estes tokens representam normalmente o valor de uma empresa ou projeto e podem gerar rendimentos ou retornos de investimento para os seus proprietários.

Além disso, existem outros tipos de altcoins, como as stablecoins, cujo valor está indexado a outro ativo, como o dólar americano ou o ouro, para estabilizar o seu valor; e as privacy coins, que se centram mais no anonimato e na segurança das transacções.

Compreender as diferentes categorias de altcoins pode ajudar-nos a compreender melhor a diversidade do mundo das criptomoedas e ajudar os investidores, os criadores e os utilizadores a encontrar as criptomoedas que melhor lhes convêm.

Tokens de governação

Os tokens de governação, ou governance tokens, conferem aos seus detentores direitos de voto num sistema de organizações descentralizadas (DAO).

Estes tokens permitem a tomada de decisões pela comunidade, onde os detentores de tokens podem votar em alterações ao sistema e, assim, influenciar diretamente o funcionamento da plataforma.

Tokens DeFi

Os tokens em DeFi, ou sistemas financeiros descentralizados, têm normalmente direitos de utilização e de gestão.

Estes tokens estão no centro de muitos novos serviços financeiros, como os empréstimos descentralizados, as trocas e as garantias.

NFTs (Tokens Não Fungíveis)

Os NFT representam activos digitais únicos na cadeia de blocos.

Enquanto as criptomoedas tradicionais, como o bitcoin, são intercambiáveis (ou seja, "fungíveis"), os NFTs contêm informações exclusivas que não podem ser copiadas ou substituídas.

São frequentemente utilizados para vender arte, música ou outros conteúdos digitais.

Tokens Yield Farming ou Liquidity Mining

Estes tokens são utilizados em protocolos DeFi, em que os utilizadores depositam activos em pools de liquidez baseados em blockchain e recebem novos tokens como recompensa.

Estes tokens têm frequentemente direitos de utilização, de geração de receitas e de voto.

É importante notar que diferentes tipos de tokens operam em diferentes quadros legais e regulamentares em todo o mundo, e os investidores precisam de ter uma compreensão completa das características e riscos dos diferentes tipos de tokens.