Porque é que as altcoins foram criadas? Necessidade e inovação

Para compreender o aparecimento das altcoins – criptomoedas alternativas à Bitcoin – é preciso recuar até ao início da Bitcoin, que sofreu uma série de alterações significativas desde o seu nascimento em 2009.

A Bitcoin pretendia criar um sistema financeiro que não necessitasse de regulação central e permitisse aos utilizadores trocar valores diretamente entre si.

No entanto, a Bitcoin tem uma escalabilidade limitada e as transacções podem ser lentas e dispendiosas, especialmente para grandes volumes.

Além disso, a Bitcoin oferece uma funcionalidade limitada: funciona essencialmente como ouro digital, utilizado para armazenar valor.

As altcoins foram criadas para dar resposta a estas limitações e problemas.

As altcoins trouxeram uma série de inovações que lhes permitiram ultrapassar as limitações da Bitcoin e oferecer possibilidades adicionais aos utilizadores.

Algumas altcoins, como a Litecoin, oferecem tempos de transação mais rápidos e taxas de transação mais baixas. Outras, como o Ethereum, permitem aos utilizadores criar e executar contratos inteligentes, possibilitando uma vasta gama de aplicações, desde aplicações descentralizadas (dApps) a sistemas financeiros descentralizados (DeFi).

As altcoins nasceram, portanto, do reconhecimento das limitações da Bitcoin e da procura crescente de criptomoedas.

medida que a tecnologia e os sistemas financeiros continuam a evoluir, é provável que continuem a surgir novas altcoins para melhor servir as necessidades dos utilizadores e oferecer soluções inovadoras no mundo das criptomoedas.